Barra de vídeo

Loading...

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Poesia – PORTO (bairro)

PORTO – (bairro)
por Aurelina Haydêe do Carmo









PORTO! Saudades das lanchas...
Ouço o apito,
Que lembranças,
Na consciência repito.

Ah, PORTO. Seus canteiros floridos,
O progresso nos tempos idos,
Tiraram sem nos consultar.
Não tivemos tempo para relutar.

 Praça LUIS de ALBUQUERQUE.
Arvores centenária,
Sentada em um banco qualquer,
Observamos conjuntos de casarões históricos.

Parece que ainda avisto
A pedrinha vinte um,
Começo a contar um a um,
Os peixes passar até perder de vista.

PORTO! Conjuntos arquitetônicos.
Relembrar como se fosse um tônico,
Revigora nossa alma em delírio
Para nossos olhos é colírio!
---
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dica: Quem não tem senha no Google/Gmail clique:
Comentar como: "Anônimo"
deixe seu nome, cidade e comentário.