terça-feira, 10 de novembro de 2015

Guarda chuva (poesia)

Guarda chuva (poesia)
Aurelina Haydêe do Carmo 

Guarda, guarda,
Guarda-chuva
A trovoada
É muito dura.

Guarda, guarda,
Guarda- chuva
Estou na vanguarda
Para colher uva.

Guarda, guarda,
Guarda-chuva
A ventania
Uiva.

Guarda , guarda,
Guarda-chuva,
O frio é terrível,
O vento se curva.
É, muita chuva

Tenho medo,
A noite é sua,
E guarda segredo.

GUARDA-CHUVA escuro
Guardai- me do furacão
Não sei o que procuro,
Proteja meu coração!
  
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dica: Quem não tem senha no Google/Gmail clique:
Comentar como: "Anônimo"
deixe seu nome, cidade e comentário.