Barra de vídeo

Loading...

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Vamos cantar

Vamos cantar

“Servi ao Senhor com alegria; apresentai- vos a Ele com canto”.Sl 100.2
Uma música seja ela nova ou antiga, nos incentiva a cantar.
Cantar é viver. Cantar é sorrir. Cantar é extinguir o sofrimento.
Cantar é a mão que levanta a fronte que está caída.
Cantar é uma máquina que abre novos caminhos nas matas escuras da tristeza.
Cantar é a fumaça resultante do fogo que queima o lixo das decepções na alma do ex-sofredor.
Cantar é expressar vida. Vitória. Alegria. Bênçãos.

Por isso a Bíblia nos diz no Salmo 47. 1...cantai a Deus com voz de triunfo”.
Quando alguém afirma que cantar espanta as tristezas, vemos um fundo muito grande de verdade, porque cântico fala de triunfo.

Com o cântico alçamos nossa voz às alturas.
Com o cântico despertamos- nos que estão ao nosso redor, o sentimento da alegria, da paz e da satisfação. A ciência afirma que o homem é um produto do meio.

O que canta provoca o meio para alegrar-se e onde manifesta a alegria todos os sentimentos de tristezas são forçadas a afastarem para que tudo em volta seja só alegria.
Viva cantando e vrás ao redor mais flores, mais perfumes, mais sorrisos, mais louvores, mais aplausos, mais graça e mais beleza.


Vamos cantar.

Pesquisado por Aurelina in: " Falando ao Coração".

Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Elas murcharam.

Elas murcharam.
Conto por Aurelina Haydêe do Carmo
*Findamos o mês de Agosto que é conhecido como mês do cachorro louco.

A historia que começo a contar, é muito engraçada, para não dizer cômica.

Aconteceu comigo. Desci e estava a espera do Taxi. Nisso lá em baixo estavam duas senhoras com seus cachorros, para passear.

Os cachorrinhos estavam bem alegrinhos, vestidinhos, fitinhas e unhas esmaltadas. Tudo que tinham direito.
Elas aproveitaram o momento para desabafar. Eu não as conhecia, pois o prédio é muito grande.

Primeiramente quero falar que 08 meses atrás o sindico amavelmente veio a mim e pediu se eu podia atualizar o nosso regimento interno do Condomínio que estava um pouco fora da realidade.

Aceitei o convite e na primeira reunião foi colocado em pauta o assunto. Assim formamos um grupo de 10 inquilinos. E desses 10 ficamos em três. Demoramos 8 meses estudando o Regimento.

Lemos vários regimentos internos de diversos prédios, fazíamos chamamento para que mais inquilinos viessem colaborar conosco, para que saísse uma coisa perfeita, colocamos no mural de recados do elevador nossos e-mail para receber sugestões, etc, nada, ninguém pronunciou. Enfim, chegou o dia da leitura – reunião do condomínio.

Os que tinham cachorro ( 9 pessoas ), não aceitou a taxa de 3% para constituição. Fizemos a votação pela aprovação do regimento, apenas 1 não concordou. Regimento aprovado. Não sei...  qual a repercussão que houve entre os proprietários (donos dos cachorros), só sei que ninguém pagou.
Única coisa que sei, é, que eu paguei o pato.

Voltando nas senhoras(risos), uma disse para a outra:
- Fulana, segura bem o seu cachorrinho (falou por nome feminino) porque aqui no prédio tem gente, tão burra, tão burra, tão burra( isso nas maiores alturas) que não sabe que cachorro é gente.
- Será que essa burra, não sabe que cachorro é gente?
Para refrescar os ânimos, eu dirigi a elas( elas prontas para me atacar) e disse com voz macia:
- Senhoras, vocês por acaso viram se aquele taxi, trouxe alguém ou estava esperando alguém? Estou tão preocupada pela demora que, não consigo nem raciocinar.


Elas murcharam.
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Folclore

Folclore

Um estudo de folclore enquadra-se no âmbito da cultura e da sociedade, importando considerar os múltiplos aspectos do processo cultural e de povo, destacando as expressões mais espontâneas, sua vinculação tradicional, as crenças e costumes, etc., pois na sua etimologia folclore significa conhecimento( lore) do povo (folk).

O folclore abrange, portanto, tudo aquilo que conhecemos vulgarmente por “sabedoria do povo”, e assim, incluiríamos em seu acervo as festas religiosas, o carnaval, lendas e mitos, provérbios e advinhas, juras, pregões, gestos e xingamentos, a dança, o teatro, as artes populares e o artesanato, instrumentos musicais e domésticos, cantigas e canções, a magia, tabus e superstições, trovas, desafios e romances, brinquedos e orações, manifestações estas que se apresentam profundamente ligadas aos fenômenos sociais, ou seja,  aos modos de sentir, querer e agir dos grupos e/ou classes populares, que guardam para si o papel de preservadores das tradições locais e nacionais.

Na verdade, cada elemento dessa cultura desconhece frequentemente seu autor e a exatidão de suas origens. Em outras palavras, o folclore é aceito coletivamente, e transmitido oralmente, como se todo o povo fosse de forma simultânea o autor e executor das festas, da trova, do artesanato rústico. Cabe salientar, também, que o folclore não resume apenas as manifestações de uma classe inferior na escala social, mas, permanecendo estreitamente vinculado à consciência de povo e de nação, tem sua difusão nas camadas mais cultas da sociedade, e torna-se então fonte de inspiração das letras e das artes, personalizando a música, a literatura e as obras plásticas nacionais.

                 *Pesquisado por Aurelina in revista Dimensão. Ano III nº3

Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Um dia sorte, outro dia azar (continuando)

Um dia sorte, outro dia azar (continuando)


....Para evitar repetir o mesmo problema, ou seja, o cavalinho sumir novamente, o menino toma uma importante decisão: vai ele mesmo adestrar o seu cavalinho. Prepara todos os apetrechos necessários, para a montaria, coloca o arreio no cavalinho, e em um salto certeiro, lá está o menino montado e adestrando o seu cavalo. 

O cavalinho rejeitou tudo aquilo, pulando pra cá e pra lá, até que o menino, num momento de desequilíbrio, cai do cavalo, e quebra a perna. O pai vendo tudo aquilo, pega o menino, ali no chão, coloca-o no carro e corre para o hospital.

Boas horas depois, lá esta, o pai de volta, trazendo o menino com a perna engessada. O menino sai do carro, apoiado pelo pai, e é levado para  dentro da casa. O vizinho, aquele já famoso, vendo tudo aquilo, dirige-se ao pai e diz novamente: o seu filho é de azar, em vizinho!

O pai como sempre, com voz paciente e calma, diz: AZAR OU SORTE, só o tempo vai dizer!

Passaram algumas semanas, estoura uma guerra na região e o exército entra em ação, combatendo contra as forças inimigas, que procuravam  conquistar aquele lugar.

A guerra vai se tornando cada vez mais combativa e o exército começa a convocar os jovens para se alistarem nas fileiras do exército, para participarem dos combates que estavam sendo realizados. 

Todos os rapazes daquela faixa de idade foram convocados, mas aquele “garoto”, por estar com a perna quebrada, ficou fora da convocação. O grande vizinho vendo aquilo, outra vez aproxima-se do pai do rapaz e novamente repete a mesma afirmação, das outras vezes: O seu filho é de sorte, em vizinho! O pai como sempre calmo e agora já sorrindo com a insistência do já famoso vizinho diz: SORTE OU AZAR, só o tempo vai dizer!

Quem vive a vida, só na dependência da SORTE OU DO AZAR, será sempre assim, um dia SORTE outro dia AZAR.

Agora aquele que confia em DEUS, está acima da SORTE ou do AZAR, está na benção de DEUS.

Pesquisa feita por Aurelina in: " Falando ao Coração".

Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

domingo, 14 de agosto de 2016

Feliz dia dos Pais

Pais, missão e
Responsabilidade:
Preparar os filhos para o
     Reino de Deus

Para que a nova planta dê bons frutos é preciso protege-la nos primeiros anos de vida.
Ser pai é preparar os filhos para o caminho de Deus, é criar os filhos com a presença de Jesus.

Para que esta presença seja sentida no lar, é preciso que os pais busquem uma vida de santidade, dando bons exemplos, tendo primeiro o Senhor em seus corações. Só o pai com Deus, consegue conquistar a confiança, o respeito e o amor dos filhos.

A missão e a responsabilidade dos pais é preparar os filhos para o Reino de Deus. Os pais que cumprem sua missão exigem ordem, estabelecem disciplina e são firmes, mas tudo realizam com amor e diálogo. O amor edifica (1 Cor 8,1). É preciso tocar o coração do filho para que o amor ao Senhor nasça. Como dizia St. Exupéry: “o coração é o órgão supremo do conhecimento”. Ele afirmava com isso, que só o coração alcança o conhecimento divino e que não se educa pela força. 

Esta é a palavra do Senhor para Zorobabel:  Não será com a força nem com o poder e sim com o meu espirito, diz o Senhor dos exércitos (Ec 4,6).

O filho tem que entender, desde a mais tenra idade, que apesar do pai não permitir que ele faça o que bem entender, o ama. Mais tarde vai entender que as exigências foram e são para o seu bem e por amor. E por receber esse amor, o filho também aprenderá a amar.


Lembrando que - “Os primeiros anos de vida são importantíssimos na formação do caráter e na assimilação dos valores”.

Pesquisado por Aurelina in ""

Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Só o tempo vai dizer( continuando a historia)

Só o tempo vai dizer (continuando a historia)


... O menino já estava esquecendo do seu cavalinho, quando um dia, na mesma porta da casa, da fazenda, vê, ao olhar para estrada, uma grande poeira, que se levantava, ainda bem distante.

Seu olhar enche de curiosidade e, fica imaginando o que poderia ser. De repente nota que está chegando uma tropa muito grande e para sua surpresa, a frente daquela tropa está o seu cavalinho, que julgava nunca mais ver. Sai correndo, abre a porteira do curral, o cavalinho, acompanhado de toda a tropa, entra, ele fecha a porteira e com dificuldades, tenta conter a sua alegria. Agora, não tem só um cavalinho, mas tem uma grande tropa, porque o potro tinha irmanado com os cavalos selvagens, e diz que quem consegue pegar um cavalo selvagem, passa a ser o seu dono. O mesmo vizinho vendo tudo aquilo, chega ao pai do garoto e diz:

- O seu filho é de sorte, em vizinho! O pai, como das outras vezes, responde: SORTE OU AZAR,

Só o tempo vai dizer!

Pesquisa feita por Aurelina in: " Falando ao Coração".

Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Sorte ou azar

Sorte ou azar

Na porta da fazenda passava uma estrada, por onde transitavam pessoas a pé, a cavalo, de bicicleta, carro de bois, e até automóveis. Um dia, o garoto da casa, levanta bem cedo, assenta-se à porta, fica olhando para a estrada e de repente, surge uma tropa do exército, com os soldados uniformizados e montados nos cavalos mais bonitos, que jamais havia visto na sua vida.


Ao passar pela porta da fazenda, o comandante da tropa vê aquele garoto com olhar, cheio de brilho, parecendo embevecido pelo trotar da tropa, e parando o seu cavalo, pergunta ao garoto: Você gosta de cavalos, meu filho? O garoto ficando em pé diz: Gosto muito, senhor comandante! O comandante diz: pois bem, acompanhando a tropa está aquele potro, você pode prendê-lo e ficar com ele. É seu. 

O garoto mais do que depressa, buscou um cabresto, prendeu o potro e o levou para dentro do curral, cheio de alegria e entusiasmo. Agora mostrava para todos os vizinhos o cavalinho que acabara de ganhar.

Um dos vizinhos, ao ver o entusiasmo do rapaz, chega para o pai dele e diz: O seu filho é de sorte, em vizinho! O pai, calmo e cheio da sabedoria, adquirida na vida, respondeu:
SORTE OU AZAR, só o tempo vai dizer!

O tempo passa, o potro cresce, e um dia, para tristeza do garoto, o potro sumiu. O menino chorou muito. E ajudado pelo pai, procurou, pelos pastos e pelas fazendas vizinhas, e nada.
Realmente o cavalinho tinha fugido. Aquele mesmo vizinho, vendo o acontecido, volta à fazenda e, diz para o pai do menino: O seu filho é de azar, vizinho!


O pai com toda a calma que possuía responde: AZAR OU SORTE, só o tempo vai dizer!

Pesquisado por Aurelina no livro: " Falando ao Coração"

Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

terça-feira, 2 de agosto de 2016

AGOSTO- Com muito gosto

AGOSTO- Com muito gosto


“Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora,
Que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito”.

Provérbios 4.18

Dizem por aí que o mês de agosto é o mês do desgosto.

Falam de alguns infortúnios que aconteceram, como que se fossem influenciados pelo mês, e nunca pelos desequilíbrios presentes, por razões diversas na vida de algumas pessoas, que fizeram loucuras que nada tinham a ver com o mês, e sim com os seus próprios desencontros psíquicos.

Deus não tem um calendário de fatalidades para acontecerem no mundo.
Todas elas são resultados das ações marcadas pelas imperícias e precipitações das pessoas envolvidas, ou consequências de atitudes de outros, que agiram de maneira inconsequente.

Agosto é tão bom como Janeiro, Outubro , Julho, ou Dezembro , ou qualquer outro mês. É até melhor que alguns colegas dele, por ter mais dias: enquanto vários outros têm somente 30 dias, e um outro só 28, e de vez em quando chora muito para viver mais e consegue chegar a 29 dias.
Agosto nos proporciona o privilégio de vida por 31 longos dias, vividos com muito gosto.

O dia, a semana ou o mês, não faz ninguém mais ou menos feliz.
Nós é que devemos fazer os dias, as semanas, os meses e a vida toda sempre mais feliz, mais abençoada e mais vitoriosa.
Isso não acontece simplesmente pelo falar, mas principalmente pelo agir.
As nossas ações determinam o resultado e a qualidade que alcançamos na vida.
Não vivemos como sonhamos, mas desfrutamos do que sabemos ser o melhor da vida, quando oferecemos aos outros a contribuição que gostaríamos de receber para que a nossa vida fosse a melhor possível.

Pesquisado por Aurelina, IN Falando ao Coração.

 ---
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo