Barra de vídeo

Loading...

domingo, 29 de março de 2015

A multidão aplaude Jesus

A multidão aplaude Jesus.

Zacarias cap.9 verso 9

Jesus vinha de Jericó para Jerusalém.
Ao chegar junto ao monte das Oliveiras, reuniu os discípulos e enviou dois deles a Betfagé, uma aldeia próxima, com a ordem de trazerem um jumentinho, para que ELE o montasse.

Tudo foi feito conforme a vontade de Jesus.
O Senhor montou no animalzinho e dirigiu-se para Jerusalém.

Era de verdade um cortejo real.
A multidão, reconhecendo Jesus como Rei, em alta voz, o aclamava:
“Hosana, bendito o rei que do nosso Pai Davi, que vem em nome do Senhor; Hosana nas alturas”.

E numa demonstração de submissão e alegria, estendiam os próprios vestidos pelo caminho e espalhavam ramos de árvores na passagem do Rei Jesus.

O Espírito de Deus fez o povo sentir que de fato Jesus era Rei e Senhor.
O mesmo Espirito move os nossos corações fazendo-nos reconhecer em Jesus o Rei e Salvador da humanidade.

Louvemos pois e adoremos ao Senhor, porque, de fato, Ele merece toda a nossa adoração. Ele é o Rei dos reis e Senhor dos Senhores.

Para memorizar
“O Senhor tem estabelecido o seu trono nos céus, e o seu reino domina sobre tudo”.( Salmo 103.19)

Fonte: Estudando a Bíblia.
---
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

domingo, 22 de março de 2015

Dia Mundial da Água 22 de março


João Cabral de Melo Neto, Rios sem discurso.

Quando um rio corta, corta-se de vez
 o discurso-rio de água que ele fazia;
cortado, a água se quebra em pedaços,
 em poços de água, em água paralítica.
 Em situação de poço, a água equivale
 a uma palavra em situação dicionária:
 isolada, estanque no poço dela mesma,
 e porque assim estancada, muda,
 e muda porque com nenhuma comunica,
 porque cortou-se a sintaxe desse rio,
 o fio de água por que ele discorria.
 O curso de um rio, seu discurso-rio,
 chega raramente a se reatar de vez;
 um rio precisa de muito fio de água
 para refazer o fio antigo que o fez.
 Salvo a grandiloquência de uma cheia
 lhe impondo interina outra linguagem,
 um rio precisa de muita água em fios
 para que todos os poços se enfrasem:
 se reatando, de um para outro poço,
 em frases curtas, então frase e frase,
 até a sentença-rio do discurso único
 em que se tem voz a seca ele combate

---
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

sexta-feira, 13 de março de 2015

Ora, Chôô...

Ora, Chôô...
Por Aurelina Haydêe do Carmo

Como toda família cuiabana esta seguia a regra geral. Todos os domingos não podia faltar na mesa, macarrão com galinha, regado ao bem vermelho suculento e ainda por cima aquele queijo que só de lembrar, enche a boca de água.

Hum...como cheirava a comida. Ansiosas de olhos no relógio que ficava em cima da cristaleira, para que andasse bem depressa até chegar meio dia. Era um almoço especial, o arroz de forno ou aquele com molho de carne moída, com muita cebola, banana frita e queijo parmesão (arroz engalanado).

A mesa era muito grande, tinha 10 cadeiras, eram 07 meninas e 01 rapaz, o pai e a mãe. O pai ficava na cabeceira, o rapaz sentava na 1ª cadeira à direita e assim todos ocupavam num segundo seus lugares, ficando a mãe por último, pois ela preocupava em deixar a mesa impecável.

Depois que Ela se assentava, fazia-se a oração agradecendo pelo pão, todos de olhos fechados. Quando terminavam de orar só assim podiam tirar a comida das travessas.
Interessante que daí por diante ninguém podia falar nem um piu, ou seja, silencio total, só se ouvia barulho das talheres e assim mesmo com muita delicadeza.

Um certo dia, uma das meninas, implicada porque o seu irmão era o segundo que tirava a comida e todos os domingos Ele que comia a moela e nunca deixava para os outros. Já haviam combinado secretamente (para o pai e nem a mãe ficar sabendo) para Ele desconfiar e deixar cada domingo para uma, mas nada de desconfiômetro, e não era só isso, ele comia os outros pedaços e outras iguarias e deixava a moela separada para comer por último. Um dia uma das irmãs não aguentou e quebrou o silêncio:

Você não vai querer a moela?

O pai, o grande patriarca, falou em voz alta:

-Ora, Ora, Chôô!!!, olha para o seu prato, larga de ficar olhando pratos dos outros.

O pai e a mãe partiram, não estão mais neste mundo, interessante que a união da família permanece, mesmo morando em cidades, estados e países diferentes estão juntos, costumam encontrar, duas ou três vezes ao ano, comunicam através de telefone e das novas tecnologias. Mas nunca fora esquecida a frase famosa (Ora, Chôô!!!), ela sai, pode ser a festa mais linda, até casamento dos filhos, aniversários de sobrinhos e netos.

O bom é que aquele sorriso que não puderam dar naquele dia ficou guardado e hoje dão gargalhadas ao lembrar e é muito divertido porque passam a história para todos os seus descendentes.
                                  Ora, Chôô!!!

*hoje moelas vende-se por quilo(risos).
---
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

terça-feira, 10 de março de 2015

A suplica de TAMAR


A suplica de TAMAR

O mundo até hoje parece estar surdo e cego à suplica de TAMAR


II Samuel 13:1-22

1 Depois de algum tempo, Amnom, filho de Davi, apaixonou-se por Tamar; ela era muito bonita e era irmã de Absalão, outro filho de Davi.
2 Amnom ficou angustiado ao ponto de adoecer por causa de sua meia-irmã Tamar, pois ela era virgem, e parecia-lhe impossível aproximar-se dela.
3 Amnom tinha um amigo muito astuto chamado Jonadabe, filho de Siméia, irmão de Davi.
4 Ele perguntou a Amnom: “Filho do rei, por que todo dia você está abatido? Quer me contar o que se passa?” Amnom lhe disse: “Estou apaixonado por Tamar, irmã de meu irmão Absalão”.
5 “Vá para a cama e finja estar doente”, disse Jonadabe. “Quando seu pai vier visitá-lo, diga-lhe: Permite que minha irmã Tamar venha dar-me de comer. Gostaria que ela preparasse a comida aqui mesmo e me servisse. Assim poderei vê-la.”
6 Amnom aceitou a idéia e deitou-se, fingindo-se doente. Quando o rei foi visitá-lo, Amnom lhe disse: “Eu gostaria que minha irmã Tamar viesse e preparasse dois bolos aqui mesmo e me servisse”.
7 Davi mandou dizer a Tamar no palácio: “Vá à casa de seu irmão Amnom e prepare algo para ele comer”.
8 Tamar foi à casa de seu irmão, que estava deitado. Ela amassou a farinha, preparou os bolos na presença dele e os assou.
9 Depois pegou a assadeira e lhe serviu os bolos, mas ele não quis comer. Então Amnom deu ordem para que todos saíssem e, depois que todos saíram,
10 disse a Tamar: “Traga os bolos e sirva-me aqui no meu quarto”. Tamar levou os bolos que havia preparado ao quarto de seu irmão.
11 Mas quando ela se aproximou para servi-lo, ele a agarrou e disse: “Deite-se comigo, minha irmã”.
12 Mas ela lhe disse: Não, meu irmão! Não me faça essa violência. Não se faz uma coisa dessas em Israel! Não cometa essa loucura.
13 O que seria de mim? Como eu poderia livrar-me da minha desonra? E o que seria de você? Você cairia em desgraça em Israel. Fale com o rei; ele deixará que eu me case com você.
14 Mas Amnom não quis ouvi-la e, sendo mais forte que ela, violentou-a.
15 Logo depois Amnom sentiu uma forte aversão por ela, mais forte que a paixão que sentira. E lhe disse: “Levante-se e saia!”
16 Mas ela lhe disse: “Não, meu irmão, mandar-me embora seria pior do que o mal que você já me fez”. Ele, porém, não quis ouvi-la
17 e, chamando seu servo, disse-lhe: “Ponha esta mulher para fora daqui e tranque a porta”.
18 Então o servo a pôs para fora e trancou a porta. Ela estava vestindo uma túnica longa[35], pois esse era o tipo de roupa que as filhas virgens do rei usavam desde a puberdade.
19 Tamar pôs cinza na cabeça, rasgou a túnica longa que estava usando e se pôs a caminho, com as mãos sobre a cabeça e chorando em alta voz.
20 Absalão, seu irmão, lhe perguntou: “Seu irmão, Amnom, lhe fez algum mal? Acalme-se, minha irmã; ele é seu irmão! Não se deixe dominar pela angústia”. E Tamar, muito triste, ficou na casa de seu irmão Absalão.
21 Ao saber de tudo isso, o rei Davi ficou indignado.
22 E Absalão não falou nada com Amnom, nem bem, nem mal, embora o odiasse por ter violentado sua irmã Tamar.

Fonte: Bíblia Sagrada.

---
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

domingo, 8 de março de 2015

AS MULHERES LUTADORAS

AS MULHERES LUTADORAS - 8 de março dia da mulher

Em primeiro lugar, PARABÉNS! Afinal hoje é o DIA INTERNACIONAL da MULHER, quando as pessoas mais distraídas e desatentas são obrigadas a reconhecer quanto tempo a humanidade perdeu em excluir as mulheres dos foros de decisão social e politica- é claro que muitas mulheres lutaram para que este avanço ocorresse e há célebres exemplos históricos.

Entretanto, neste dia especial quero me referir especialmente as mulheres, em quem reconheço esta fibra capaz de desestruturar padrões anacrônicos com o propósito de estabelecer parâmetros sociais mais justos e, igualdade de condições como trabalhadora e cidadã.

Se todas as mulheres fossem iguais, tenho certeza de que estas mudanças (que ainda não se completaram) teriam ocorrido de uma maneira muito mais rápida e, hoje, viveríamos num mundo mais justo e equilibrado, onde esta data já não faria sentido, visto que as mulheres devem ser homenageadas todos os dias, em manifestações de respeito, reconhecimento, agradecimento e por que não? Carinho.

Mulheres, grande exemplo de garra necessária para juntas transformar a nossa sociedade em algo mais justo e belo.

FELIZ DIA INTERNACIONAL das MULHERES e QUE DEUS nos abençoe muito e sempre.

 *   Este texto ganhei de uma amiga e não tinha a fonte.
---
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

terça-feira, 3 de março de 2015

Formatura de moda

Formatura de moda

A convite de um estilista famoso, subi no palco para abrilhantar a noite que prometia muito, e prometeu mesmo!!!

Declamei uma poesia de minha autoria. Acontecia formatura de um curso de moda. Muita gente bonita e talentosa, reunidas em um só lugar. Só faltou você.

A festa foi nota dez, com distinção!!! No final palmas, abraços e beijos.



---
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo