VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Memória de criança

Memória de criança
 Aurelina Haydêe do Carmo

Óleo sobre tela: 30 x 40 Artista Plastica Aurelina Haydêe do Carrmo
Eu me lembro.
Rio limpo, águas cristalinas...
Sentada na proa da canoa,
contando os cardumes passarem...

Passavam cardumes e mais cardumes.
Peixes grandes e pequenos,
não dava tempo de contar.
Eram muitos, pareciam brigar.


Peixes nobres como pacu e pintado
não sobravam no jacá.
Antes de serem pescados
já eram encomendados.

Ah! Rio Cuiabá,
quantas lembranças
você me traz...

*Poesia Autoral: Aurelina Haydêe do Carmo
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

terça-feira, 24 de abril de 2018

Lembranças que Mínguam

Lembranças que Mínguam
 Aurelina Haydêe do Carmo

O rio,
águas límpidas,
corria numa boa,
a ponte... cadê o arco?

Mercado do peixe – Hoje museu.
Casarões arquitetônicos,
a praça grande e sombria
parecia que era só minha.

O cais, os navios, a canoa,
cenário convidativo
para famílias ficarem numa boa,
lugar recreativo.

Não podemos esquecer o batelão.
Ea canoa louca.
Por que não?!
Gritávamos até ficar rouca.

Com medo de emborcar,
vai afundar!...
Furiosa a bambolear...
Rapidez em remar...

Ea cuia... com a vela?!
Onde estará o morto?
Logo ela revelará,
ou... a ribanceira levará.

Figuras folclóricas,
Rim... Coração e Língua!...
Vendedores de miudezas – históricas,

que dia a dia mínguam...

*Poesia Autoral: Aurelina Haydêe do Carmo
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

sexta-feira, 20 de abril de 2018

PORTO (bairro) / Aurelina Haydêe do Carmo

PORTO (bairro)
Aurelina Haydêe do Carmo

PORTO! Saudades das lanchas...
Ouço o apito,
que lembranças,
na consciência repito.

Ah, PORTO. Seus canteiros floridos,
o progresso nos tempos idos,
tiraram sem nos consultar.
Não tivemos tempo para relutar.


Praça LUIS de ALBUQUERQUE.
Árvores centenárias,
sentada em um banco qualquer,
observamos conjuntos de casarões históricos.



Parece que ainda avisto
a pedrinha vinte e um,
começo a contar um a um
os peixes passarem até perder de vista.

PORTO! Conjuntos arquitetônicos.
Relembrar, como se fosse um tônico,
revigora nossa alma em delírio,

para nossos olhos é colírio!

Poesia Autoral: Aurelina Haydêe do Carmo
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

terça-feira, 17 de abril de 2018

Você é meu tesouro

Você é meu tesouro
 Aurelina Haydêe do Carmo


Quem a conhece,
nunca mais esquece
seu cheiro de pequi,
perfuma tudo aqui.

Gente do Porto,
gente da cidade.
Todo mundo aqui aporta
e encontra felicidade.



A orla do rio Cuiabá
Parece abraçar as pontes:
Júlio Muller e Nova
Em passos que renova.

15 de novembro.
Eu me lembro,
canteiros floridos.
Derramavam aromas.

Ah! Como é bom
meu Porto ver de novo,
revitalizado.

       Você é meu tesouro.

*Poesia Autoral: Aurelina Haydêe do Carmo
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

sexta-feira, 13 de abril de 2018

Cuia-vá

Cuia-vá
Aurelina Haydêe do Carmo








Lembranças fortes,
desenhei o meu norte.
E com muita sorte ,
nos fins da tarde,
o povo aplaude,
com muito alarde.

Vou contar uma história,
já, já.
De uma CUIA que vá
mansamente, sem canseira,
nas ribanceiras,
no repuxo
do Rio CUIABÁ.

E a CUIA- vá.
Diz a lenda,
nasceu CUIABÁ.
Poesia Autoral: Aurelina Haydêe do Carmo


Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

terça-feira, 10 de abril de 2018

Cuiabá das Palmeiras


Cuiabá das Palmeiras
Aurelina Haydêe do Carmo
Ah! Cuiabá,
Cuiabá das palmeiras,
do coreto,
da fonte luminosa.

Cuiabá!
Dos olhos d´água,
cidade pacata,
difícil encontrar no mapa.

Incrustada no sertão,
mesmo sem mar,
tínhamos uma prainha,
era nosso jeito de amar.

Para muitos, mesmo invisível
(porque o progresso deletou),
ainda é ponto de referência,
Fica bem aí (esticando o beiço) na esquina.

Com o passar dos anos,
cresceu rapidamente,
com o mundial,
o mundo todo a tem na mente.

Cuiabá das Palmeiras

Poesia Autoral: Aurelina Haydêe do Carmo

Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

domingo, 8 de abril de 2018

Homenagem a Cuiabá/MT

Homenagem a Cuiabá/MT
Aurelina Haydêe do Carmo

CUIABÁ! Nós te amamos,
do PORTO à CIDADE,
da 15 de NOVEMBRO
À avenida GETÚLIO VARGAS.

Assim diziam os pioneiros,
mas a cidade expandiu,
bairros e mais bairros foram surgindo.
Como num piscar de olhos explodiu.

CUIABÁ, é nosso encanto
tem características próprias.
Bem aí está o PANTANAL,
e mais ali está a CHAPADA.

CUIABÁ! Logo, logo completará
trezentos anos de existência.
E o povo de todo o PLANETA
chega sem pedir licença.

Nem precisa, pois tem espaço pra todos.
Estamos no CENTRO GEODÉSICO da AMÉRICA do SUL.
Bem-vindos são:
Os do Norte, Nordeste, Oeste, Leste e Sul.

Rios piscosos temos,
frutas nas ruas e quintais aos montões
Aqui todos dão as mãos,
por isso atrai multidões.

CUIABANO é povo amigo,
recebe de braços abertos
todos que procuram abrigo.
Venham... que aqui tudo dá certo.

Ah! CUIABÁ,
como gostamos de você!
Por isso aqui estamos
e aqui queremos viver.

*Poesia Autoral: Aurelina Haydêe do Carmo
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

sábado, 7 de abril de 2018

Sou Cuiabana

Sou Cuiabana
Aurelina Haydêe do Carmo

Sou cuiabana.
Meu jeito não engana,
orgulho de ter nascido aqui,
gosto de arroz com pequi.

Meu falar é carregado,
transmitindo nossa cultura.
Este é nosso legado,
com muita desenvoltura.

CUIABÁ – tricentenária,
linda, linda.
Mesmo antiga, o cenário,
cada vez mais querida.

Cuiabá de ontem e de hoje
respira bons fluidos,
recebe gente de longe,
como nos tempos idos.

Poesia Autoral: Aurelina Haydêe do Carmo
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

domingo, 1 de abril de 2018

A Ressurreição de JESUS


A Ressurreição de JESUS
"E, estando elas muito atemorizadas e abaixando o rosto para o chão, eles lhe disseram: Por que buscais o vivente entre os mortos?" (Lc 24.5)

Uma ressurreição literal. O testemunho do terceiro Evangelho é de uma ressurreição física e literal. O próprio Jesus, quando ressuscitou, disse: "Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; tocai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho" (Lc 24.39). Uma ressurreição corporal. A apologética cristã sempre assegurou que a ressurreição de Jesus foi um evento físico no qual o seu corpo foi revivificado. Isto significa que, apesar de transformado, Cristo ressuscitou com o mesmo corpo físico que fora sepultado. Lucas põe em relevo esse fato quando registra Jesus comendo com os discípulos após a ressurreição (Lc 24.43). Em sua primeira Carta aos Coríntios o apóstolo Paulo assevera que toda a fé cristã é falsa se a ressurreição de Jesus não aconteceu de forma corporal (1 Co 15.14,15).

CONCLUSÃO

 Sem dúvida uma das maiores notícias, e que foi dada por um anjo, foi que Jesus havia ressuscitado (Lc 24.6). Nos dias de Jesus, a crença na ressurreição dos mortos não era consenso. Os fariseus acreditavam nela, mas os saduceus a rejeitavam, e os gregos a ridicularizavam. Até mesmo os discípulos de Jesus se mostraram incrédulos e lentos em aceitá-la. Quando ressuscitou dos mortos, o Senhor Jesus se apresentou a seus discípulos com provas incontestáveis a fim de que nenhum deles ficasse com dúvida. A ressurreição de Jesus era uma realidade inconteste para a Igreja Apostólica a ponto de se tornar o principal tema de sua pregação.

pesquisado por Aurelina in LBD 2T 2015.

Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo