domingo, 14 de maio de 2017

O desejo de Mãe

Homenagem de Aurelina Haydêe do Carmo as mães - mês de Maio.
Poemas de Gióia Junior.

O desejo de Mãe
No dia das Mães – Não trago um presente.
Não trago uma flor – Não trago um pedido.
Não trago angústia – Trago o meu Amor.

Bendita entre todas as demais mulheres,
Pede o que quiseres,
Para que eu demonstre a minha gratidão.

Não desejo nada – Diz a mãe amada.
Não preciso nada – Não te peço nada.
Dá – me a tua mão.

Se quiseres busco a estrela mais preciosa.
Ponho no jardim a mais bela rosa,
Arranco do chão
O que de mais belo possa dar o solo...
Dá- me a tua mão.

Fixa nos meus olhos o teu olhar sereno,
Eu quero de novo te sentir pequeno ,
Embalar – te ao colo.
Dá- me tua mão.

Filho, não me esqueças,
Eu quero de novo cantar a canção
A canção antiga para que adormeças.

Que importa se és forte, se tens graça ou brilho.
Se  enfrentas a morte, se zombas do exílio.
Para outras creias, será rumo e sorte.

Para mim apenas, tu serás  meu filho.

Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dica: Quem não tem senha no Google/Gmail clique:
Comentar como: "Anônimo"
deixe seu nome, cidade e comentário.