terça-feira, 23 de maio de 2017

Oração pelos que perderam a Mãe

Homenagem de Aurelina Haydêe do Carmo as mães - mês de Maio. 
Poemas de Gióia Junior.

Oração pelos que perderam a Mãe

Para muitos este dia é duro e longo,
Não aquece, mas queima.
Em todos nós há  muito da criança,
Do menino que fomos um dia,
E este dia, sem mãe – é uma hora vazia.
Com muito de saudade e muito de lembrança.

Ah, doce presença,
O sorriso na hora da volta,
A refeição posta na mesa,
O prato fumegante
A bebida quente,
A cama posta – os lençóis muito brancos
O cobertor na noite fria,
E aqueles olhos abertos, escancarados,
Velas acesas- preocupação imensa
Na hora da doença!

Ah, os joelhos dobrados
Noites inteiras,
Perdidas madrugadas.
Olhos vermelhos de tanto pranto...
- Deus ouve as mães como ninguém!

E, este dia a sua ausência,
A dura ausência,
Pesada ausência.

Ela não está em casa.
A casa é fria na sua ausência,
Ela não está nas compras,
Ela não está na cidade!
Ela é uma sombra de saudade.
Uma palavra de saudade.
Uma cantiga de saudade!

Abençoa Senhor
Os que perderam a mãe.
A canção que ficou vazia.
O verso sem poesia,
O olhar sem brilho.
Fica ao lado do filho
Nesta hora maior de saudade tão alta...
Os que já não tem mãe
E sentem brutalmente a sua falta!

Leva-lhes neste instante
Onde quer que elas estejam
Numa outra existência, numa outra cidade,
Esta homenagem feita de carinho
Mas sobre tudo, luz do meu caminho.
Esta palavra cheia de saudade,
Esta canção perdida de saudade.

Esta existência morta de saudade!

Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dica: Quem não tem senha no Google/Gmail clique:
Comentar como: "Anônimo"
deixe seu nome, cidade e comentário.