sexta-feira, 3 de janeiro de 2020

Poesia: Ensina-me a viver

Poesia: Ensina-me a viver

Ensina-me Senhor, a viver como as flores, perfumando o jardim, ornamentando a vida, abrindo-se em sorriso em dádivas de cores na glorificação da terra agradecida.

Ensina-me Senhor, a viver como os rios, nutrindo os animais, fertilizando os prados, elevando aos sertões e aos matagais sombrios, o conforta da seiva e a benção dos banhados.

Ensina-me a viver como as florestas densas, dando frutos e sombra a toda criatura, no altruísmo de dar sem querer recompensa, no prazer de ajudar, quem cansado as procura!

Ensina-me a viver como vivem as aves, entrecortando o espaço em doces burburinhos, exaltando a criação com seus cantos suaves, enaltecendo o amor, no aconchego dos ninhos.

Ensina-me Senhor, a viver como as crianças, expansão singular, de sua ingenuidade, tendo em cada sorriso um mundo de esperanças, em cada beijo puro, um rosal de bondade.

Ensina-me Senhor, a viver como noites e dias, invernos, verões, outonos, primaveras, na glória de espalhar descansos e alegrias, as perpassar sem fim, dos anos e das eras.

Ensina-me Senhor, a viver como os Santos, na missão de espalhar o bem e a paz no mundo, a quem vive chorando, a lhe enxugar os prantos, a quem vive tão só, dando-lhe amor profundo.

Ensina-me por fim, a viver como queres, pronto para servir, vendo que em ti resisto, exaltando em Maria, a glória das mulheres, e os homens, a exaltação de Cristo.

Autor: Mário Barreto França
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dica: Quem não tem senha no Google/Gmail clique:
Comentar como: "Anônimo"
deixe seu nome, cidade e comentário.