sexta-feira, 8 de julho de 2022

|Dia 08 Dia do Padeiro e do Panificador | |O Padeiro| poesia de Aurelina Haydêe do Carmo

|Dia 08 Dia do Padeiro e do Panificador |
|O Padeiro| poesia de Aurelina Haydêe do Carmo


O padeiro
Com sua carrinhola,
Gritava todos os dias
Na mesma hora.

Olha o pão!
Pão de sal,
Pão doce,
Prova que é bom.

Ele gritava
E a criançada
Se achegavam.
Cestos esvaziavam.

Tem pão Mandi?
Ele respondia:
Tem bolachas e torradinhas,
Delicias bem crocadinhas.

Pão de mel moreno e
Pão recheado de torresmo.
Era assim todos os dias.
Gritava que lá no esmo ouvia.
Olha o pão! olha o pão!
Pão quente da hora, corre...

O padeiro vai embora

E o cheiro do pão EVAPORA

Aurelina Haydêe do Carmo Membro da Federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências, Letras e Artes -  cadeira nº 124 e da AIAP- Academia Intercontinental de Artistas e Poetas- cadeira 587.

Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

Aurelina Haydêe do Carmo

Professora Aposentada UFMT,

Poetisa, escritora e Blogueira no blog

www.bomdiacuiaba.com.br

aurelinacarmo@gmail.com



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dica: Quem não tem senha no Google/Gmail clique:
Comentar como: "Anônimo"
deixe seu nome, cidade e comentário.