terça-feira, 9 de agosto de 2016

Sorte ou azar

Sorte ou azar

Na porta da fazenda passava uma estrada, por onde transitavam pessoas a pé, a cavalo, de bicicleta, carro de bois, e até automóveis. Um dia, o garoto da casa, levanta bem cedo, assenta-se à porta, fica olhando para a estrada e de repente, surge uma tropa do exército, com os soldados uniformizados e montados nos cavalos mais bonitos, que jamais havia visto na sua vida.


Ao passar pela porta da fazenda, o comandante da tropa vê aquele garoto com olhar, cheio de brilho, parecendo embevecido pelo trotar da tropa, e parando o seu cavalo, pergunta ao garoto: Você gosta de cavalos, meu filho? O garoto ficando em pé diz: Gosto muito, senhor comandante! O comandante diz: pois bem, acompanhando a tropa está aquele potro, você pode prendê-lo e ficar com ele. É seu. 

O garoto mais do que depressa, buscou um cabresto, prendeu o potro e o levou para dentro do curral, cheio de alegria e entusiasmo. Agora mostrava para todos os vizinhos o cavalinho que acabara de ganhar.

Um dos vizinhos, ao ver o entusiasmo do rapaz, chega para o pai dele e diz: O seu filho é de sorte, em vizinho! O pai, calmo e cheio da sabedoria, adquirida na vida, respondeu:
SORTE OU AZAR, só o tempo vai dizer!

O tempo passa, o potro cresce, e um dia, para tristeza do garoto, o potro sumiu. O menino chorou muito. E ajudado pelo pai, procurou, pelos pastos e pelas fazendas vizinhas, e nada.
Realmente o cavalinho tinha fugido. Aquele mesmo vizinho, vendo o acontecido, volta à fazenda e, diz para o pai do menino: O seu filho é de azar, vizinho!


O pai com toda a calma que possuía responde: AZAR OU SORTE, só o tempo vai dizer!

Pesquisado por Aurelina no livro: " Falando ao Coração"

Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dica: Quem não tem senha no Google/Gmail clique:
Comentar como: "Anônimo"
deixe seu nome, cidade e comentário.