terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

A canoa | Aurelina Haydêe do Carmo

A canoa
Aurelina Haydêe do Carmo

 Numa boa,
Sentei na proa
Da canoa

Canoa feita de um pau só,
Desliza sem dó
Até a curva do Coxipó.

Saudades da canoa de cambará.
Típica do Rio Cuiabá.
Não precisa de cuia, não emborcará.

Da ponte até o saladeiro,
Ela voa parecendo biguá.
É o tronco do cambará.

Com delicadeza e medida certa,
Não esqueça o remo.
É uma verdadeira obra de arte.

Aqui está ela, esculpida.
Conta a história de nossa vida.
Símbolo mais antigo da cultura ribeirinha.

Linda, comprida, não é a tôa,
Que a canoa de um pau só,
Desliza numa boa.            
Agora vamos estender o nosso BOM DIA a Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e ao Mundo que neste momento esta precisando muito de um BOM DIA. Professora Aurelina Haydee do Carmo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dica: Quem não tem senha no Google/Gmail clique:
Comentar como: "Anônimo"
deixe seu nome, cidade e comentário.